Paróquia Nossa Senhora da Anunciação 




Facebook Twitter
Novena de Nossa Senhora Aparecida


Toda segunda, 15h
A partir de 14 de agosto, participe da Novena Semanal em preparação à Festa da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, na missa da Esperança, segunda-feira, 15h.


Agosto

1ª semana, dia 14 - Senhora Aparecida: Das águas ao nosso coração

2ª semana, dia 21 – Senhora Aparecida: Das águas à graça batismal

3ª semana, dia 28 – Senhora Aparecida: Das águas aos sinais de redenção

Setembro

4ª semana, dia 04 – Senhora Aparecida: Das águas ao encontro dos peregrinos

5ª semana, dia 11 – Senhora Aparecida: Das águas aos sinais da misericórdia

6ª semana, dia 18 - Senhora Aparecida: Das águas à luz, que é Jesus!

7ª semana, dia 25 – Senhora Aparecida: Das águas à ação libertadora!

Outubro

8ª semana, dia 02 – Senhora Aparecida: Das águas ao acolhimento no amor

9ª semana, dia 09 - Senhora Aparecida: Das águas aos trezentos anos de bênçãos do céu.

* temas baseados no livro de novena do Santuário Nacional de Aparecida.

Clique aqui para ler as orações da Novena





Rifa da Creche Biasi

Por R$6,00 você concorre pela Loteria Federal a:
1º prêmio: um Fiat Mobi Easy 0km
2º prêmio: uma TV LCD 42 polegadas
3º prêmio: um Notebook
4º prêmio: um Tablet
5º prêmio: um climatizador

Metade da arrecadação é revertida para a Anunciação. E você ainda colabora para a manutenção de crianças e jovens carentes de entidades beneficentes. O vendedor do cupom premiado ganha um prêmio igual. Leve um talão para distribuir entre parentes e amigos e aumente suas chances. Corre em outubro.


Acesse nossa galeria de videos do Youtube
Palavra do Bispo

A Iniciação à vida cristã fortalece as vocações.

 

        Na mensagem do mês de julho, citando o Documento de Aparecida, eu disse que ‘Temos uma alta porcentagem de católicos sem consciência de sua missão de ser sal e fermento no mundo, com uma identidade cristã fraca e vulnerável’.

         Onde não há consciência da missão de ser sal e fermento não há anúncio, não existe a capacidade de proclamar como proclamava o Apóstolo Paulo: ‘Minha vida atual, na carne, eu vivo na fé, crendo no Filho de Deus’ (Gl 2,20).

      Olhemos, por exemplo, para a família, que é chamada a ser a grande transmissora da fé e dos valores. A perda de consciência católica está presente em muitas famílias que não realizam a missão de ensinar a fé, não trazem as crianças à Igreja para a grande graça, o batismo, não procuram a Comunidade paroquial para a santificação do domingo, participando da santa Missa, e não veem mais como essencial a preparação para os sacramentos.

Com uma identidade cristã fraca é muito difícil se falar de vocação, de servir a Deus, de sentir o chamado de um Pai e as pessoas se sentem órfãos. Este sentimento de orfandade, fruto de uma vulnerável identidade cristã, torna débil o testemunho evangélico, ineficiente a ação pastoral e frágil a resposta vocacional.

Porém, o Papa Francisco nos recorda que Jesus fez-nos uma grande promessa: “Não vos deixarei órfãos! (Jo 14, 18), porque Ele é o caminho a percorrer, o Mestre que devemos ouvir, a esperança que não desilude. Como podemos deixar de sentir o arder o nosso coração e dizer a todos, de modo especial aos jovens: Tu não és órfão! Jesus Cristo revelou-nos que Deus é Pai e quer ajudar-te, porque te ama. Eis o profundo sentido da iniciação cristã: gerar para a fé quer dizer anunciar que nós não somos órfãos”.

        Por isso que, na força renovadora do Espírito Santo, devemos entrar num processo de conversão pastoral, realizando uma radical transformação no modo de concretizar a ação evangelizadora em nossas comunidades, assumindo o caminho da 2a urgência do 12o Plano de Pastoral.

        Próximos do ano de 2020 e em caminho sinodal, a evangelização supõe uma Paróquia em estado permanente de missão, dedicada não apenas ao anúncio (falar), mas também à busca de caminhos que fortaleçam a nossa identidade católica  (cf. CNBB, doc. 107, n. 65), tornem forte o testemunho evangélico, construam uma válida ação pastoral e reacendam o dom da vocação no coração dos jovens.

        A Paróquia - casa de iniciação à vida cristã - é um impulso do Espírito Santo e um itinerário seguro para a formação de discípulos missionários, católicos que ouvem a voz de Jesus que diz pessoalmente: ‘é bom que tu vivas, a tua vida não é inútil, porque a ti foi confiado uma grande tarefa. Eis no que consiste a verdadeira sabedoria: num olhar novo sobre a vida, que nasce do encontro com Jesus’ (Papa Francisco).

 .

Dom Sergio de Deus Borges


 Bispo Auxiliar de São Paulo

Vigário Episcopal para a Região Santana

Visite nossa Galeria de Imagens do Flickr